top of page
Buscar
  • Foto do escritorJeremy McMorris

O PAPEL DO ESPÍRITO SANTO NA EDUCAÇÃO CRISTÃ

Três pessoas são necessárias para que ocorra a educação cristã: um professor, um aluno e o Espírito Santo de Deus. Este fato é notável, embora muitas vezes negligenciado pelos envolvidos na educação cristã. Comentando sobre a frequência com que o Espírito Santo é ignorado no ensino da homilética, Tony Merida afirma: “Se continuarmos a presumir algo por um longo período de tempo, eventualmente isso será esquecido, ignorado ou desacreditado”. Para a obra do Espírito de Deus ser esquecida, ignorada ou desacreditada pelos evangélicos seria uma tragédia. Portanto, é necessário dar atenção ao papel que o Espírito desempenha. Assim, mais do que assumir o Seu envolvimento, os educadores devem compreendê-lo, procurá-lo e estar atentos a ele.

O objetivo deste artigo é destacar e compreender o papel do Espírito Santo na educação cristã. Em referência ao processo de educação cristã, o Dr. George Knight diz: “Todo o processo (da educação cristã) envolve uma restauração da imagem de Deus nos indivíduos por meio da agência do Espírito Santo”. A única maneira de o ser humano ter sua imagem restaurada é por meio da obra do Espírito Santo.

Devido às limitações deste artigo, a educação cristã não será definida estritamente. Nenhuma distinção será feita entre programas educacionais dentro da igreja e da escola. O foco deste artigo será o papel que o Espírito desempenha na educação. As duas áreas principais consideradas neste artigo são (1) a relação do Espírito com o texto sagrado da educação cristã e (2) a relação do Espírito com o professor e o aluno dentro da educação cristã.

A RELAÇÃO DO ESPÍRITO COM A PALAVRA DE DEUS

A Bíblia é o texto sagrado sobre o qual a educação cristã é construída. A Escritura é muitas vezes referida como a Palavra viva de Deus. Esta é uma descrição precisa. A Bíblia foi escrita por homens que escreveram exatamente o que o Deus vivo queria que eles escrevessem. E enquanto a revelação geral também é dada como um meio pelo qual a humanidade pode aprender sobre Deus e Seus caminhos, até mesmo a capacidade de entender a revelação geral vem apenas pela revelação especial da Palavra de Deus (Sl 19; Rm 1:19-20). É a Palavra de Deus a fonte primária e única necessária para a educação cristã.

A obra de inspiração do Espírito Santo se relaciona com os autores bíblicos. Esses homens foram inspirados por Deus para escrever sua Palavra infalível e inerrante. 2 Timóteo 3:16 afirma claramente que “toda a Escritura é inspirada por Deus”. Deus soprou Sua Palavra através da escrita dos autores. Certamente, a verdade em 2 Pedro 1:21 de que “nunca nenhuma profecia foi produzida pela vontade do homem, mas os homens falaram da parte de Deus conforme foram movidos pelo Espírito Santo” aplica-se não apenas à inspiração verbal dos profetas antigos, mas também aos autores das Escrituras. Tanto o professor quanto o aluno estão começando com um texto inspirado por Deus.

A RELAÇÃO DO ESPÍRITO COM O PROFESSOR E O ALUNO

Uma das muitas grandes bênçãos do professor cristão é a oportunidade de estudar a Palavra de Deus. O privilégio de dar atenção concentrada à Bíblia é uma das maiores bênçãos deste mundo. Felizmente, o professor e o aluno cristãos não são deixados à mercê de sua própria sabedoria e inteligência para entender as Escrituras. Deus prometeu o poder de seu Espírito de várias maneiras.

As bênçãos do Espírito de Deus na educação cristã aplicam-se igualmente ao professor e ao aluno. À medida que o professor se prepara para ensinar, ele ou ela é um estudante da Palavra iluminado pelo Espírito. Então, enquanto o professor ensina os alunos, o Espírito ajuda o professor a ensinar e o aluno a aprender. Portanto, deve-se entender a lista a seguir como aplicável igualmente ao professor e ao aluno. Essas atividades do Espírito são limitadas aos crentes. Para aqueles que não são habitados pelo Espírito de Deus, não há ajuda do Espírito de Deus. A única exceção é a obra de convicção do Espírito no coração do incrédulo. Um esclarecimento a este ponto será feito quando se discorrer sobre o tema da convicção.

INSTRUÇÃO

João 14:26 declara: “Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito”. Não só existe um professor humano na sala de aula, mas o Espírito Santo também está ensinando. Isso se aplica quando alguém está lendo a Bíblia em particular, bem como quando um professor está proclamando a verdade da Palavra de Deus a outros. O Espírito de Deus está lá para ensinar também. Esse ensino ou “instrução” acontece à medida que o cristão cresce em seu entendimento das coisas espirituais de Deus.

CONDUÇÃO

Muitas vezes, um guia é essencial para saber como chegar aonde você gostaria de ir. Felizmente, o Espírito age como um guia, guiando seu povo enquanto estuda a Palavra. João 16:13 afirma que o Espírito de Deus “os guiará a toda a verdade”. Para o crente, há um conforto incrível em saber que Deus está ativo em guiá-lo para um pensamento verdadeiro sobre as coisas de Deus. Na educação cristã o professor atua como guia e o aluno como o guiado. Na realidade, o Espírito está guiando ambos na busca da verdade de Deus.

REVELAÇÃO

O Espírito Santo é quem revela Deus. Referindo-se especificamente a Deus e seus caminhos, Paulo diz: “Deus no-las revelou pelo Espírito...” (1 Coríntios 2:9-10). Só Deus conhece Deus, e só Deus conhece o espírito do homem. Assim, Deus revela a Si mesmo e as verdades sobre Si mesmo por meio da obra do Espírito. O educador cristão pode sentir grande conforto ao saber que Deus é desejoso e ativo em Se revelar a Seu povo.

CONVICÇÃO

Enquanto todos os outros aspectos da obra do Espírito requerem a habitação do Espírito Santo para receber o ministério do Espírito, a obra de convicção é uma obra que o Espírito faz na vida tanto dos crentes quanto dos incrédulos. A verdade em João 16:8 indica que a obra de convicção do Espírito afetaria a vida do crente e do incrédulo. A convicção na vida de um crente deve resultar em arrependimento e fé na santificação. A convicção na vida de um incrédulo deve resultar em arrependimento e fé que conduz à salvação. A educação cristã geralmente lida com tópicos que levam à convicção. Essa consciência de culpa só pode ser realizada pela obra do Espírito Santo de Deus.

ILUMINAÇÃO

A obra de iluminação foi comparada a Deus acendendo as luzes. A imagem encontrada em Efésios 1:17-19 é tanto descritiva quanto ilustrativa. O Espírito Santo nos ajuda a ver, mas não com nossos olhos físicos. Ele abre os olhos do nosso coração. Para que a educação cristã aconteça, tanto o professor quanto o aluno precisam que o Espírito de Deus ilumine os olhos do coração.

SANTIFICAÇÃO

O educador cristão e o aluno têm a santificação como um de seus objetivos. O mesmo acontece com o Espírito Santo. A obra do Espírito Santo é mais do que acender as luzes para entender. A obra do Espírito nos transforma. A.W. Pink escreve em sua obra clássica sobre o Espírito Santo: “O ensino que o Espírito transmite é um conhecimento que humilha a alma”. 2 Coríntios 3:18 descreve a obra transformadora da santificação como sendo capacitada e realizada pelo Espírito Santo. A educação cristã resulta não apenas em mentes iluminadas, mas também em vidas transformadas por causa da obra ativa do Espírito no professor e no aluno.

CONCLUSÃO

É provável que outras nuances da obra do Espírito possam ser enumeradas, mas a lista acima cobre os papéis básicos que o Espírito Santo desempenha na educação cristã. Muitos desses papéis também ocorrem em um estudo bíblico pessoal ou em um culto de domingo, mas é útil reconhecer que esses ministérios do Espírito também são ativos no ministério de ensino. Ao descrever a necessária obra do Espírito Santo no ministério da pregação, Merida escreve: “Precisamos da obra subjetiva do soberano Espírito de Deus. . . para que a verdade transforme os indivíduos”. Professores e alunos que estão cientes da necessidade do ministério do Espírito certamente serão mais intencionais em buscá-lo e, portanto, terão maior probabilidade de desfrutar de Sua bênção nisso.


BIBLIOGRAFIA

English, J. T. Deep Discipleship: How the Church Can Make Whole Disciples of Jesus. Nashville: B & H, 2020.

Estep, James R. Jr., Michael Anthony, and Gregg R. Allison. A Theology for Christian Education. Nashville: B&H Publishing Group, 2008.

Heisler, Gregory Wylie. “A Case For a Spirit-Driven Methodology of Expository Preaching.” PhD diss., The Southern Baptist Theological Seminary, 2003.

Knight, George R. Philosophy and Education: An Introduction in Christian Perspective, 4th ed. Berrien Springs, MI: Andrews University Press, 2006.

Merida, Tony. The Christ-Centered Expositor. Nashville: B&H Academic, 2016.

Kim, David Chang-Nyon. “The Role of the Holy Spirit in the Interpretation of the Word of God.” PhD diss., The Southern Baptist Theological Seminary, 2012.

Pink, A.W. The Holy Spirit. Pensacola, FL: Mt. Zion Publications, 1999.

Walvoord, John F. The Holy Spirit. Grand Rapids: Zondervan Publishing House, 1991.

Zuck, Roy B. Spirit-Filled Teaching: The Power of the Holy Spirit in Your Ministry. Nashville: Thomas Nelson, 2003.

82 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page